21 de maio de 2020

Teste final na retirada da vacina da aftosa

O Rio Grande do Sul deu início nesta semana àquela que é uma espécie de prova técnica final na busca pela progressão de status sanitário, para zona livre de febre aftosa sem vacinação. É o chamado inquérito epidemiológio, que atesta, por meio de exames, a ausência da circulação do vírus causador da doença no Estado. Não é o primeiro teste desse tipo realizado. É um procedimento de rotina, normalmente realizado a cada dois anos. Porque, mesmo vacinando, é preciso se certificar de que o vírus se mantém longe do território gaúcho.

Canal AgroRevenda

 

Papo de Prateleira

 

Newsletter

Receba nossa newsletter semanalmente. Cadastre-se gratuitamente.