4 de outubro de 2013

Sistema da BASF alia controle de doenças e aumento da produtividade e qualidade do milho

A produção brasileira de milho chegou a 80 milhões de toneladas na safra 2012/13, de acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Os dados incluem a produção de verão e também a safrinha, que teve a colheita finalizada em agosto. Apesar dessa cultura ter apresentado uma variação negativa na área plantada de cerca de 4,5%, sua produção alcançou um aumento de 10%. “O setor demanda alta tecnologia. A produtividade está em constante crescimento”, afirma o gerente de Marketing Milho e Feijão da Unidade de Proteção de Cultivos da BASF para o Brasil, Fabio Minato. Para aliar o controle de pragas e doenças ao aumento dos rendimentos da lavoura, a BASF apresenta uma novidade ao setor: o Sistema AgCelence Milho.

O Sistema é uma combinação do fungicida Abacus HC e Standak Top, um produto fungicida e inseticida utilizado no tratamento de sementes. As duas formulações possuem em sua composição a tecnologia F500, que permite o controle de importantes pragas (Standak Top) e doenças (Standak Top e Abacus HC) aliado ao aumento de até 10% de produtividade ou o equivalente entre 10 e 20 sacas por hectare, dependendo do nível de tecnologia utilizada. O Sistema confere às sementes uma germinação mais rápida, melhor estabelecimento da lavoura, maior enraizamento e arranque de plântulas e maior tolerância ao stress hídrico. Além disso, a tecnologia garante à planta melhor aproveitamento do nitrogênio que, no caso do milho, é um dos responsáveis pela formação da espiga, permitindo assim um grão mais cheio e pesado.

“Com o Sistema AgCelence Milho, a qualidade do grão é diferenciada. Quanto menos fungos, maior a qualidade e produtividade da lavoura”, destaca Minato. Esse é o mais novo Sistema AgCelence lançado pela BASF, que se junta às culturas de cana-de-açúcar, tomate, uva e soja.

Um dos produtos que compõe o Sistema AgCelence Milho, Abacus HC é um fungicida desenvolvido para o controle das principais doenças foliares da cultura. O produto é eficiente no controle das ferrugens polisora e comum, além da mancha-da-phaeosphaeria. Já o fungicida e inseticida Standak Top contribui para o controle das principais pragas e doenças que atacam as sementes em processo de germinação e plântulas em desenvolvimento.

Fonte: XComunicação

Canal AgroRevenda

 

Papo de Prateleira

 

Newsletter

Receba nossa newsletter semanalmente. Cadastre-se gratuitamente.