Pecuarista: Como atestar a qualidade da forrageira?

A qualidade da produção de forrageiras depende de vários fatores, como escolha da variedade ou híbrido, o preparo da área, plantio, produção, colheita e manejo pós-colheita. Além disso, a qualidade das sementes tem relação direta com os atributos genéticos, físicos, fisiológicos e sanitários.

As características genéticas se referem ao potencial que as plantas possuem para ter alta produção e qualidade de forragem, resistência a pragas, rápido estabelecimento, entre outros.

Para atestar o melhor resultado do produtor no campo, assegurando o melhor posicionamento de seus produtos e soluções em forrageiras e levando em conta os fatores mencionados acima de características genéticas, qualidade e manejo, a Barenbrug do Brasil possui um Departamento de Desenvolvimento Tecnológico que atua para averiguar quais são as necessidades no nível de campo, além de conceder suporte técnico para os consumidores.

Esse departamento também tem como responsabilidade testar novos lançamentos, como produtos e tecnologias em diversas regiões do Brasil, com intuito de disponibilizar orientação aos produtores em como utilizar essas inovações, treinando e orientando distribuidores e representantes.

“Testamos nossos produtos e tecnologias em todas as regiões do Brasil para personalizar as necessidades dos pecuaristas. O uso de cultivares adaptadas incrementa rentabilidade e competitividade ao negócio agropecuário. Nosso portfólio de soluções forrageiras é ideal para desenvolver uma pecuária mais sustentável produtiva e rentável”, garante o Coordenador do Departamento de Desenvolvimento Tecnológico, Robson Mengatti.

Para a próxima safra, a empresa terá novidades que estão sendo testadas neste momento em algumas instituições no Brasil e que serão lançadas na próxima convenção de vendas da empresa, em abril de 2018.