4 de dezembro de 2020

Nova ANDAV é agenda global para alimentar o mundo

Entidade persegue somar dois mil associados até o fim do ano, uma nova regional e entrar com tudo na distribuição de produtos veterinários

Riba Velasco

Um escritório em novo endereço, na sede de Campinas (SP). Uma logomarca remodelada, sinalizando uma atuação diferente depois de três décadas de atividades na representação dos distribuidores de insumos da terceira força do agronegócio mundial. A Associação Nacional dos Distribuidores de Insumos Agropecuários e Veterinários (ANDAV) entrou em 2020 com uma nova cara e, ainda, um corpo diretivo remodelado. O objetivo é muito claro para as próximas décadas: aumentar a representação no segmento de produtos veterinários. O leme dessa jornada está nas mãos de um menino nascido em Bauru, no interior paulista, caçula de uma família muito pobre, de seis filhos. O pai era funcionário público da estrada de ferro Noroeste do Brasil e a mãe, dona
de casa. Com nove anos de idade, o menino gostava de acordar de madrugada para ajudar a avó, Silvana, a regar as plantas antes de a água da rua ser fechada, às sete horas da manhã. Ela ensinou o garoto a usar enxada e rastelo. “A gente plantava milho, um feijãozinho, torrava café. Nasceu aí o meu interesse pela Agronomia”, conta. O menino passou a capinar os terrenos dos vizinhos e ganhar um dinheirinho para ir ao cinema, comprar um par de tênis, uma roupa. Foi assim até os dezessete anos. “Fui me identificando com a terra, com a lavoura. E até hoje não entra jardineiro em casa, mesmo eu tendo um quintal enorme. Eu é que podo árvore, subo em coqueiro”, fala animado Paulo Tiburcio, Presidente Executivo da Associação Nacional dos Distribuidores de Insumos Agropecuários e Veterinários (ANDAV).

Como o sonho do pai sempre foi ‘estudar todos os filhos’, o neto da Dona Silvana foi para a faculdade e se tornou o primeiro da família a seguir no Agro. Fez Agronomia, Pós-Graduação, Mestrado
e dois MBAs. Casou-se com uma paulistana, dentista e professora da Universidade de São Paulo (USP), e foi morar em Ribeirão Preto (SP). Tiveram dois filhos e Paulo foi atuar nas maiores empresas do Agronegócio mundial durante três décadas. Syngenta, Nufarm, Basf e Albaugh. E outros cinco anos no Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias (InpEV).

Foi com essa bagagem que Paulo chegou à ANDAV em 2019. E participou de uma remodelagem ímpar na entidade, para alinhar a associação dentro de metas e objetivos que envolvem o  Agronegócio 5.0 e a profissionalização intensa dos distribuidores coligados. Um trabalho concluído em plena pandemia de Covid-19, que não paralisou as atividades do setor um segundo
sequer. “A nova ANDAV vai estar perto dos associados, ampliar a oferta de produtos e serviços, fortalecer a presença no campo, apoiar juridicamente os parceiros, ampliar as ações de comunicação
e treinamento, assim como a participação no mercado veterinário”, crava Tiburcio. O pessoal da ANDAV não está para brincadeira, não. Confira.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Entre com seu login e senha

Canal AgroRevenda

 

Papo de Prateleira

 

Newsletter

Receba nossa newsletter semanalmente. Cadastre-se gratuitamente.