16 de janeiro de 2020

Melão: exportações boas na safra 2019/2020

O ano de 2019 se encerrou com mais da metade da safra principal de melão do Rio Grande do Norte/Ceará concluída e com saldo positivo para as exportações. De acordo com a Secretaria de Comércio Exterior (Secex), houve aumento de 21% no volume exportado da fruta na parcial da campanha (agosto a dezembro), totalizando 160 mil toneladas, e alta de 14% na receita no mesmo período, superando US$ 100 milhões.

Segundo exportadores consultados pelo Hortifruti/Cepea, nesta campanha, não houve sobreposição dos envios brasileiros com a safra espanhola, como ocorrido na temporada 2018/19, beneficiando os embarques e o escoamento no mercado europeu. Outro fator que pode ter influenciado neste sentido foi o expressivo aumento das importações norte-americanas de melões brasileiros.

Considerando-se a parcial da temporada (agosto a dezembro), a receita obtida com os embarques para os Estados Unidos e o volume comercializado foram superiores em 315% e 353%, respectivamente. Tal crescimento pode ser explicado pelo fenômeno Lorena, que ocorreu no México (um dos principais exportadores de melão para os EUA) e que, por conta de intensas chuvas tropicais, abriu espaço para a fruta brasileira.

A partir de agora, restam menos de três meses para a finalização da safra do RN/CE, e o cenário das exportações é incerto para esse período – pois dependerá do clima, principalmente da intensidade das chuvas de verão, as quais podem afetar a qualidade das produções brasileiras, e da entrada dos países concorrentes da América Central, como Honduras e Costa Rica, que historicamente produzem frutas de qualidade, por conta das boas condições climáticas neste período.

Fonte: Cepea/Hortifruti

Canal AgroRevenda

 

Papo de Prateleira

 

Newsletter

Receba nossa newsletter semanalmente. Cadastre-se gratuitamente.