9 de dezembro de 2019

Luiz Cornacchioni

Há um novo ciclo de crescimento para o segmento em nosso País. A sentença é do diretor-executivo da Associação Brasileira do Agronegócio (ABAG), Luiz Cornacchioni.

Ele tem o pé fincado no Agro brasileiro há quase três décadas. Agrônomo graduado pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo (ESALQ | USP), com MBA pela Kellogg School nos Estados Unidos. Já são três décadas de experiência nas áreas de papel e celulose, florestas plantadas e no setor sucroalcooleiro, de derivados da cana-de-açúcar. Antes da ABAG, Cornacchioni foi diretor-executivo da Associação Brasileira de Produtores de Florestas Plantadas (ABRAF) e teve postos executivos na Terracal Alimentos e Bioenergia e na Suzano Papel e Celulose, uma das maiores empresas do agronegócio no País e líder mundial no mercado de papel. Além de acumular funções no setor produtivo, Cornacchioni é líder da ‘Coalizão Brasil Clima, Florestas e Agricultura’, movimento de entidades do agronegócio, cientistas e organizações da área de meio ambiente que trata de questões associadas à mudança climática, propondo o  desmatamento zero e a adoção de uma agricultura de baixo carbono.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Entre com seu login e senha

Canal AgroRevenda

 

Papo de Prateleira