25 de maio de 2020

Indústria da carne debate situação dos frigoríficos

Participaram as seguintes lideranças: Francisco Turra – Presidente da ABPA, Valdecir Folador – Presidente da ACSURS, José Roberto Goulart – Presidente do SIPS-RS, Ricardo Santin – Diretor Executivo ABPA, Helena Pan Rugeri – Superintendente do M.A.P.A no RS, Ernani Polo – Presidente da Assembleia Legislativa do RS, deputado Sérgio Turra, Alexandre Guerra – Presidente do SINDILAT-RS, deputado Covatti Filho – Secretário da Agricultura do RS, José Antônio Ribas Jr. – Presidente da ACAV/SC, Gabriel Assmann – Câmara Setorial de Aves e Suínos M.A.P.A/DF, membros do conselho diretivo Asgav, empresários e produtores do setor avícola gaúcho e outros convidados.

Em destaque nas manifestações das entidades o compromisso em continuar a produzir alimentos, proteger a saúde dos colaboradores e produtores e manter o diálogo com autoridades e órgãos de fiscalização para evitar interdições totais em frigoríficos, no caso de registro de casos de convid19. Os setores sugerem avaliação das áreas ou locais específicos e aplicar medidas pontuais, ao invés de fechar toda estrutura industrial o que gera muitas dificuldades e prejuízos. O presidente Francisco Turra da ABPA mencionou sobre recente reunião com Ministra da Agricultura Tereza Cristina do M.A.P.A e representante da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho sobre possível portaria ou instrução incluindo Ministério Público do Trabalho visando um melhor regramento na fiscalização de frigoríficos durante a pandemia.

A Superintendência Federal do MAPA no RS Dra. Helena Pan Rugeri e o Secretário Covatti Filho da SEAPDR/RS fizeram colocações sobre as ações e atividades dos respectivos órgãos que atuam e se colocaram a disposição dos setores para busca de soluções e medidas para enfrentamento a crise. O deputado Alceu Moreira, falou sobre a importância das cadeias produtivas, a abertura de mercados e as etapas que definem a produção de proteínas de origem animal. O deputado também fez comentários sobre as interdições totais de frigoríficos, lembrando que o processo produtivo tem várias etapas e que é preciso avaliar outras medidas antes de uma interdição total.

O deputado Alceu colocou a FPA a disposição das entidades do agro gaúcho e recebeu a sugestão de realizar um grande fórum presencial em Brasília coordenado pela FPA para discutir os rumos e pleitos dos setores assim que terminar a pandemia. “Este debate foi organizado com lideranças e representações que atuam no dia a dia frente aos seus setores e organizações e que debatem embasados em informações sérias e fundamentadas, este tipo de encontro reflete a responsabilidade de todos e nivela posicionamentos”, disse Eduardo Santos – executivo da Asgav/Sipargs, mediador e coordenador do fórum. Também participaram representantes do serviço de inspeção de produtos de origem animal e do departamento de defesa sanitária da SFA/M.A.P.A-RS.

O diretor executivo da ABPA Ricardo Santin, informou que as exportações de aves e suínos continuam aumentando e que também já está sendo percebida gradativa reação no mercado interno. Ao finalizar o fórum o executivo da Asgav agradeceu a participação de todos deixando a seguinte mensagem: “Toda justiça em excesso se torna injustiça”, e assim, com diálogo e busca de soluções conjuntas, priorizando a saúde e a vida em primeiro lugar, podemos evitar determinadas situações que impactam a vida de muitas pessoas.

Canal AgroRevenda

 

Papo de Prateleira

 

Newsletter

Receba nossa newsletter semanalmente. Cadastre-se gratuitamente.