13 de fevereiro de 2020

Exportações de banana à UE serão boas em 2020

As exportações brasileiras de banana fresca à União Europeia devem continuar positivas neste ano, de acordo com agentes consultados pelo Hortifruti/Cepea no Rio Grande do Norte/Ceará – região responsável pelos embarques a esse destino. Este cenário é esperado devido à boa produção potiguar/cearense, resultado do maior regime de chuvas do ano passado, que contribuiu para o cultivo e a qualidade da fruta.

A perspectiva de que os distritos irrigados do Ceará sejam abastecidos pelas águas provenientes da transposição do Rio São Francisco em 2020 – espera-se que chegue à barragem de Jati (CE) em março – também deve favorecer a produção e impulsionar investimentos na região, já que produtores estudam ampliar a área destinada à exportação, para suprir a demanda internacional, que tende a se manter semelhante à do ano anterior.

Por enquanto, janeiro foi marcado por menores embarques para a União Europeia: queda de 23% no volume em comparação com o mesmo mês de 2019, totalizando apenas 1,6 mil tonelada, de acordo com a Secretaria de Comércio Exterior (Secex). Mas, isto já era esperado, por conta da limitada oferta de banana da região no período. Os envios para o bloco europeu devem se intensificar gradativamente entre fevereiro e maio, devido à expectativa de boa demanda e maior disponibilidade.

FECHAMENTO DE 2019 – No ano passado, as exportações brasileiras de banana para a União Europeia tiveram aumento de 116% em volume, somando cerca de 19 mil toneladas, segundo a Secex. Este aumentou ocorreu principalmente pelo bom volume importado pelo Reino Unido (Inglaterra, Irlanda do Norte, Escócia e País de Gales), que respresentou 44% do total enviado.

Fonte: Cepea/Hortifruti

Canal AgroRevenda

 

Papo de Prateleira