Exportação de tilápia cresce em 2019

O destaque foi o filé congelado de Tilápia, cujas vendas cresceram 110% até agosto.

O Brasil está exportando mais tilápia em 2019. Segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior, nos primeiros oito meses do ano o país comercializou 520,5 toneladas, com crescimento de 33% em relação ao mesmo período de 2018. De acordo com a Associação Brasileira da Piscicultura (Peixe BR), o maior destaque é o filé congelado, com aumento de 110% nas vendas. O país também exportou mais filé de tilápia fresco e tilápia congelada.

Os Estados Unidos são o maior comprador da tilápia brasileira, com 97% do total. Canadá, Equador, África do Sul e Panamá estão entre os importadores.

O aumento do volume total é relevante, mas o tipo de produto exportado também merece destaque. A PEIXE BR informa que a tradição é de comercialização de filé fresco. Porém, em 2019 verifica-se crescimento significativo de outros itens, antes sem competitividade, especialmente de filé congelado de tilápia.

Segundo Francisco Medeiros, presidente executivo da Peixe BR, três fatores principais ajudam a entender o crescimento das exportações de tilápia pelo Brasil. “É indiscutível a melhoria de competitividade da cadeia produtiva da tilápia no Brasil, em todos os segmentos: genética, produção, nutrição, sanidade, processamento e comercialização. Há evolução devido à aplicação de tecnologias que proporcionam ganhos”, explica o dirigente.

Além disso, informa Medeiros, foi importante a implantação do Drawback para tilápia, proporcionando mais competitividade ao produto brasileiro. “Essa conquista deve-se ao trabalho conjunto da Peixe BR e a Embrapa Aquicultura”, destaca.

O presidente executivo da Peixe BR também cita como fator positivo para o aumento das exportações brasileiras de tilápia a parceria da entidade com a APEX Brasil para presença, nos dois últimos anos, de empresas brasileiras na Seafood North America, maior 

Fonte: Assessoria de Imprensa

Canal AgroRevenda

 

Papo de Prateleira