Debate cria plano de controle do greening

A Secretaria de Agricultura e Abastecimento de São Paulo (SAA) realizou, nesta quinta-feira (30), reunião técnica com funcionários da Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (CATI) e a Coordenadoria de Defesa Agropecuária (CDA), na sede da CATI, em Campinas, para desenvolver um plano de controle integrado do greening em conjunto com o Fundecitrus.

O coordenador da CATI, João Brunelli Júnior, abriu o encontro com diretores e técnicos da SAA reforçando a necessidade de todos atuarem de forma conjunta no combate à doença. “É uma reunião de trabalho. O objetivo é sair com uma proposta e já iniciar o trabalho em conjunto com o Fundecitrus e os citricultores. Cada um de nós é peça fundamental na solução desse desafio”, afirmou.

Durante a reunião, os representantes do Fundecitrus abordaram a situação do greening no parque citrícola de São Paulo e Sudoeste/Triângulo Mineiro, com base no levantamento anual de incidência da doença, divulgado no último 23 de agosto; o programa integrado de combate ao greening nas áreas rural e urbana e a campanha de marketing #unidoscontraogreening. Também foram apresentados casos positivos de ações externas de controle da doença em que os técnicos da CATI e da CDA atuaram em parceria com o Fundecitrus. “Um dos propósitos do encontro foi nivelar o conhecimento dos técnicos da Secretária para que todos tenham consciência da grandiosidade da citricultura e do impacto do greening”, disse Juliano Ayres, gerente-geral do Fundecitrus.

O Secretário de Agricultura e Abastecimento de São Paulo, Francisco Jardim, participou do encontro e reforçou a importância econômica e social da citricultura e a necessidade dos técnicos da instituição atuarem como líderes no controle do greening. “São Paulo é o maior pomar do mundo. Estamos montando uma ação de estado para trabalhar de forma integrada com o setor privado no controle do greening. Se nós conseguirmos fazer um bom trabalho de extensão, mostrando a importância econômica da citricultura, nós podemos ser vencedores desse processo”, destacou o Secretário da Agricultura, Francisco Jardim.

A visão do presidente do Fundecitrus, Lourival Carmo Monaco, vai ao encontro da de Jardim. “A participação dos agrônomos e técnicos da Defesa e da CATI é essencial. Só teremos sucesso no controle do greening se estiverem juntos conosco nessa luta”, afirmou Monaco.

No final da reunião, foram divididos grupos regionais para os técnicos da SAA iniciarem a estruturação do plano conjunto de combate ao greening. O objetivo é que até o final de setembro seja apresentada uma proposta de ação conjunta com o Fundecitrus e os citricultores.

Fonte: Cultivar

Canal AgroRevenda

 

Papo de Prateleira