12 de fevereiro de 2020

Multinacional De Heus é Selo Responsible Feeding

O Responsible Feeding está direcionado para boas práticas de Gestão, Produção e Comercialização.

A multinacional holandesa Royal De Heus, que atua há oito anos no Brasil com soluções nutricionais para produção animal, conquistou o Certificado de Destaque Ambiental — Selo Verde, desenvolvido pelo Jornal do Meio Ambiente do Estado de São Paulo. A certificação se deve ao plano de sustentabilidade da empresa no Brasil, em concordância com os anseios da sociedade e a legislação nacional, que tem direcionado as boas práticas da cadeia de proteína animal, visando, principalmente, a segurança alimentar da população e a otimização da utilização de todos os recursos empregados na atividade.

O Responsible Feeding, programa de longo prazo da De Heus que visa a sustentabilidade, é baseado em 5 pilares, são eles: obtenção da maior produtividade possível a partir de animais saudáveis, que chamamos de Natural Power; aquisição de matérias-primas de forma responsável; produção e logística com menor impacto ambiental possível; um time de colaboradores engajados; e a geração de soluções valiosas para a sociedade. Esses pilares estão muito alinhados ao Certificado de Destaque Ambiental. “Estamos investindo em pesquisa que impulsione o progresso por meio de um profundo conhecimento em ciência e nutrição animal, pois responsabilidade social e nutricional são muito importantes para todas as cadeias produtivas”, explica Rinus Donkers, presidente da De Heus Brasil e diretor América Latina.

Como o principal pilar ligado aos serviços de extensão da empresa, o Natural Power é um conceito que ajuda o produtor a buscar alternativas à redução do uso de antibióticos na atividade pecuária, eliminando a utilização dos promotores de crescimento e reduzindo a utilização terapêutica a níveis mais baixos, portanto mais responsáveis. Dia após dia, os especialistas da De Heus no Brasil têm a oportunidade de fazer um intercâmbio de experiências com os colegas holandeses, pioneiros nesse quesito, permitindo adaptar, cada vez mais, o emprego das mais variadas tecnologias à realidade brasileira, embasado no know-how de mais de 12 anos do projeto na Europa: “No nosso plano de sustentabilidade, usufruímos dessa expertise global, que é uma modernidade, um caminho sem volta, e já temos no mercado brasileiro vários exemplos de iniciativas e empreendimentos que seguem essa tendência. A nossa preocupação com a sustentabilidade e a saúde em todas as cadeias da alimentação envolve clientes, fornecedores, colaboradores e a sociedade de forma geral”, explica Rinus Donkers.

Segundo Henrique Fernandes, diretor de Operações da De Heus Brasil, os trabalhos realizados na área de Pesquisa & Desenvolvimento têm gerado muitas oportunidades no conceito Natural Power, em granja experimental e em condição de produção: “Estamos prontos para essa demanda brasileira! Temos conhecimento, portifólio completo e equipe capacitada para ajudar o produtor a encontrar o próprio caminho, não só na busca do uso responsável de antibióticos, mas também na maior eficiência produtiva, maximizando a rentabilidade e reduzindo o footprint gerado pela atividade pecuária, seja ela suínos, aves ou ruminantes. Nesse contexto, a De Heus entende que o negócio de cada cliente é único e, portanto, precisa de uma abordagem específica e direcionada a criar soluções adequadas para cada sistema produtivo”.

Não menos importante, os pilares relacionados às áreas de Suprimentos, Produção e Logística estão sendo contemplados em uma grande onda de investimentos da empresa no Brasil, chamado “MASTER PLAN”, sendo mais de 35 milhões de reais designados em ampliação e modernização do parque industrial da De Heus, trazendo maior eficiência produtiva, otimização da operação logística, proximidade aos fornecedores e clientes, agilidade à operação diária e redução da pegada de carbono deixada pelo nosso negócio no planeta.

Atentos também ao engajamento e desenvolvimento dos colaboradores e à forma como a Companhia impacta a sociedade ao seu redor, a área de Recursos Humanos atua proativamente em conjunto com outros setores. Segundo Edmilson Ribeiro, gerente de Recursos Humanos da De Heus Brasil e porta-voz do Responsible Feeding, “A empresa tem investido em muitas plataformas e programas que estimulem o compartilhamento de informação e o autoconhecimento. Entre essas iniciativas, podemos citar o Feed Academy, que disponibiliza na nuvem, em uma plataforma única e interativa, uma série de conteúdos ligados à produção animal, das mais diversas atividades e com temas de alta relevância; o Feed 2 Grow, programa que busca estimular o autoconhecimento e aprimorar a comunicação dentro e fora da organização; e o DH InBase, a mais recente plataforma da De Heus, que estimula a troca de experiência e conhecimento entre todos os países com as últimas novidades em micro, macroingredientes e aditivos”.

O Certificado de Destaque Ambiental — Selo Verde tem como foco estimular a produção e o aperfeiçoamento de tecnologias que visem o desenvolvimento sustentável, aliando tecnologia à preservação ambiental. “Para a De Heus, é um reconhecimento importante estar entre o seleto grupo de empresas habilitadas nesta premiação, que é oferecida apenas às companhias que possuem licenças operacionais emitidas pelos órgãos ambientais. A prática reforça o compromisso com o futuro das próximas gerações. Tão importante quanto a certificação, é saber que a De Heus está fazendo sua parte ao influenciar parceiros na adoção de práticas de responsabilidade ambiental, contribuindo para o bem-estar da sociedade como um todo”, finaliza Rinus Donkers.

Sobre a De Heus — O grupo Royal De Heus é uma organização internacional de origem holandesa que mantém posição de liderança na indústria de nutrição animal. Fundada em 1911, acumula experiência de mais de 100 anos em ciência e nutrição animal e está presente em mais de 75 países, sempre com tecnologias inovadoras e de sucesso entre os produtores. Emprega mais de 5.000 pessoas e está entre as Top 13 empresas de alimentação animal no mundo. No Brasil, são cinco unidades industriais: Rio Claro/SP (2), Apucarana/PR, Toledo/PR e Guararapes/SP; uma unidade administrativa em Campinas/SP e um centro de distribuição em Caruaru/PE.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Canal AgroRevenda

 

Papo de Prateleira