23 de fevereiro de 2021

Consultoria para o agronegócio pretende profissionalizar o setor em 2021

O comércio livre não regulamentado tem causado problemas, especialmente para pequenos e médios agricultores.

Segundo dados da Secretaria de Comércio das Relações Internacionais do Ministério da Agricultura, as exportações do agronegócio em 2020 tiveram ótimo desempenho, o segundo maior de toda a série histórica, atrás somente de 2018. Já no Brasil, de acordo com dados da Confederação Nacional da Agricultura (CNA), o segmento foi responsável por 21,4% do PIB brasileiro em 2019 e cresceu ainda mais em 2020. Em valor, foram US$ 100,81 bilhões em 2020, contra US$ 101,7 bilhões em 2018. Em relação ao ano passado, o aumento foi de 4,1%, com aumento devido ao maior volume de exportação. A soja com grão, farelo e óleo foram o maior produto exportado, com US$ 35,24 bilhões e 101,04 milhões de toneladas. As exportações dos grãos representaram 81,1% do valor exportado.

Segundo Douglas Douglas Duek, presidente da Quist Investimentos, a proteína animal, da mesma forma que os grãos, também superou as perspectivas no ano passado e continuam positivas para 2021. “Um movimento observado por integrações de aves, suínos, ovos, tem sido a busca de contratos diretamente com agricultores de soja e milho para assegurar o produto mais importante do seu canal de suprimentos, a ração”, lembra Douglas Douglas Duek, presidente da Quist Investimentos.

Ainda segundo Douglas, Mesmo com o mercado em alta, o comércio livre não regulamentado tem causado problemas, especialmente para pequenos agricultores. “O Brasil, apesar de todo o crescimento no agronegócio, mesmo com a pandemia, ainda tem uma imagem negativa, uma vez que o Agronegócio e o produtor rural durante muitos anos são vistos como informais. Enquanto os produtores rurais não entenderem que são uma empresa e agir para se formalizar, com metas, planejamento de custos e estratégias de longo prazo, as empresas de agro não vão crescer”, comenta.

Inovação do Agronegócio
Consultorias especializadas em estruturar e reestruturar empresas do agronegócio e grandes produtores familiares estão auxiliando na inovação estrutural nos Modelos de Gestão de empresas que atuam no setor, levando a conceitos de gestão como um de seus principais pilares na construção da regularização do agrobusiness. “Quando a inovação é estrutural, ela fica presente desde o Modelo de Gestão. Tendo a inovação como um de seus principais pilares em toda a estrutura da empresa, a Quist, por exemplo, possui um modelo de planejamento dinâmico e orientado para decisões rápidas e seguras, baseadas nas boas práticas de governança corporativa e na geração de valor para empresas que atuam no agronegócio”, finaliza Douglas.

Quist
A Quist atua como investidor ou assessor em empresas em momentos de situações especiais, reestruturando a estratégia e a gestão, aportando recursos, renegociando débitos, dentro e fora do ambiente da Recuperação Judicial.

Canal AgroRevenda

 

Papo de Prateleira

 

Newsletter

Receba nossa newsletter semanalmente. Cadastre-se gratuitamente.