Como cuidar de sua semente até o plantio?

A semente é um dos pilares do processo produtivo e sua qualidade está diretamente ligada à produtividade. O sucesso de uma lavoura depende de diversos fatores, mas sem dúvida, destaca-se a utilização de sementes de alta qualidade, que permitem ao produtor o acesso aos avanços genéticos para maiores potenciais produtivos.

Entretanto, como devem ser tratadas as sementes? Quais os cuidados básicos que produtores devem tomar durante processos como a colheita e o beneficiamento? Destacamos aqui algumas tarefas e cuidados que ajudarão a preservar sua semente até o momento da semeadura para reduzir perdas de germinação e/ou vigor.

Primeiramente, a colheita pode ser antecipada sendo que o produtor deve monitorar a umidade das sementes (até 18% desde que cuidados com danos mecânicos sejam tomados) além de realizar a secagem no máximo de 24 horas após a operação. Recomenda-se fazer pelo menos três coletas ao dia para verificar possíveis danos mecânicos por meio do teste do hipoclorito, e determinar o número de sementes quebradas pelo método do copo medidor.

Vale lembrar que lotes com mais de 3% de bandinhas (quando estão quebradas),10% de sementes trincadas e 9% de sementes verdes são impróprias para uso.

No beneficiamento, o primeiro passo é conferir a umidade das sementes na recepção e quando acima de 12% deve-se fazer a secagem e depois realizar novo teste de hipoclorito e do copo medidor.

Dentro da moega da recepção deve-se conferir a altura de queda e, se possível, utilizar amortecedores para evitar danos. É essencial controlar a velocidade da máquina de pré-limpeza, para retirar impurezas, e dos elevadores/transportadores além de evitar a utilização de rosca sem fim como transportadores – principal fonte de danos mecânicos e contaminação.

Na secagem, não ultrapassar 40ºC na massa de sementes devendo ser realizada até que as sementes cheguem ao ponto de equilíbrio higroscópico com o ar. É preciso atenção pois a secagem muito rápida pode causar irregularidades na umidade e quando insuficiente pode prejudicar as próximas etapas, reduzindo o tempo de armazenamento.

Para continuar as operações de beneficiamento, as sementes precisam ser resfriadas. Durante a limpeza, deve-se regular e a velocidade de oscilação e inclinação das peneiras, bem como dos classificadores. Uma dica importante é passar as sementes na mesa densimétrica, após a classificação por peneiras para aumentar a eficiência desta operação.

O tratamento de sementes, quando utilizado, deve ser realizado com equipamento adequado para evitar danos mecânicos e aumento excessivo da umidade. Após o tratamento, caso as sementes sejam armazenadas deve-se verificar a necessidade de secagem complementar.

Por ter um grande conteúdo de óleo, as sementes de soja estão mais sujeitas a deterioração.  Por fim, o armazenamento tem que ser feito, de preferência, em condições de temperaturas mais amenas, seja por refrigeração do ambiente ou utilização de silos com isolantes térmicos.

Por Aline Clemente, engenheira agrônoma, doutora em fitotecnia e Gerente do Laboratório de Análise de Sementes (LAS) da Fertiláqua

Fonte: Assessoria de Imprensa