16 de novembro de 2021

Casa da Lavoura, do Grupo Supremax, é agro total no Brasil

Rede de revendas de insumos agropecuários avança sem parar no Norte e Centro-Oeste e persegue o primeiro bilhão de reais em faturamento

Riba Velasco

Qual a melhor maneira de contar uma história de mais de quatro décadas de estudo e trabalho árduo, pioneiro e vencedor? Que começou no interior de São Paulo e marcou época na Região Norte, fronteira com a Bolívia, único estado brasileiro cujo nome homenageia uma figura histórica nacional, o Marechal Rondon, que desbravou a localidade no início dos anos 1900?
Basta iniciar falando de um visionário chamado Adalberto Donizete Feliciani, neto de imigrantes italianos da região da Úmbria que chegaram jovens a Santa Rosa do Viterbo (SP), na região de Ribeirão Preto, interior do estado de São Paulo. Tempos depois, o pai e a mãe de nosso personagem já trabalhavam como meeiros em lavouras de café, nos arredores de Valparaíso (SP).

Ganharam um dinheirinho e conseguiram comprar uma terra em Lavínia, onde acabou nascendo nosso desbravador. Aos 19 anos, cheio de energia e com um diploma de Técnico Agrícola
na mão, Adalberto foi ganhar a vida no ‘nortão’. O ex-território de Rondônia (assim como Acre, Roraima e Fernando de Noronha) tinha acabado de se tornar um estado e foi marcado por uma distribuição de terras bem planejada, com as áreas localizadas uma ao lado da outra, o que facilitava a logística de transporte de equipamentos, safras, produtos e pessoas. “Foi uma colonização bem pensada. As estradas, conhecidas por aqui como linhas, foram organizadas para que todas os lotes tivessem acesso à estrada principal, sem a necessidade de passar pela propriedade de terceiros, facilitando o acesso para abastecimento e demais necessidades”, recorda Adalberto. E a região acabou recebendo uma leva de migrantes de diversos estados. Adalberto começou a lidar com o Agronegócio. “Comecei a trabalhar como funcionário em uma loja em Ouro Preto d’Oeste. Um trabalho com muita dificuldade, sem recursos, nós vendíamos durante o dia e a entrega se dava também na madrugada e no dia seguinte, começávamos de novo. Mas tudo deu certo, aprendemos muito, fizemos grandes amizades, fomos bem-sucedidos e crescemos bastante”, lembra.

Foi assim que nasceu a ‘Casa da Lavoura’, uma rede de lojas de produtos agropecuários, máquinas e implementos agrícolas. 25 anos depois de chegar de São Paulo, resolveu que era hora de buscar novos desafios. “Foi em janeiro de 2008. Seguimos com outros sócios em uma nova etapa, com apenas uma Casa da Lavoura, em Jarú (RO), e uma unidade fabril de nutrição animal, na cidade de Tangará da Serra (MT). E crescemos. Criamos um novo Grupo e uma nova marca, a Supremax Nutrição Animal, corporação que tem orgulho de fazer parte do Agro e contribuir para o crescimento sustentável do Brasil. “Ainda em 2008, unimos forças com a Casa da Lavoura de Porto Velho e compramos uma empresa em Pimenta Bueno, iniciando nosso processo de expansão.

Oferecemos produtos e equipamentos necessários para as atividades da pecuária e agricultura. E todo o apoio técnico necessário para que o produtor rural desenvolva sua atividade com melhor qualidade, alta performance e segurança de bons resultados”, enfatiza. Ao lado de Adalberto, os amigos e sócios Antônio Rogério, Arcenio Domene, Felix Peretti, Gustavo Mattos, Jean Sague, Paulo Feliciani, Roni Dallarmi, Sandro Ramos, Valdir Perin, Valmir Paes e Vitor de Oliveira expandiram a área de atuação, fincaram novas raízes no Acre e no Amazonas. E chegam ao fim de 2021 com 39 pontos de venda, entre lojas e escritórios, duas unidades de nutrição animal, além de lojas parceiras para a distribuição dos produtos da marca Supremax Nutrição Animal. Sem falar na criação de uma loja on-line. São quase 900 colaboradores, mais de 100.000 clientes ativos, prêmios de destaque nacional e internacional, faturamento consolidado de R$ 536 milhões em 2020 e previsão de R$ 900 milhões para este ano. Um sucesso que ajudou a firmar a tradição de chamar o estado de ‘a terra do capim alto e de carne bovina de gosto incomparável’. “É um negócio grande, com participação de várias pessoas. Uma empresa de vários donos. Todos eles já foram funcionários.

É uma empresa que sempre deu oportunidade de o colaborador crescer e também virar dono, gostamos de crescer em conjunto. E estamos trabalhando para crescer ainda mais. Em uma velocidade surpreendente. Nosso objetivo é alimentar o mundo aumentando a produtividade e a riqueza dos produtores e das propriedades rurais, fornecendo as melhores, mais adequadas e
inovadoras soluções do mercado. Tem muita coisa para vir pela frente”, Adalberto analisa entusiasmado.

Para isso, além de produção própria na nutrição animal, o Grupo conta com a parceria de fornecedores de categoria nacional e internacional, e destaque para marcas consagradas, como Supremax, UPL, Syngenta, Sumitomo, Chemical, Monsanto, LG Sementes, Virbac, Belgo Bekaert, Corteva, Oro Agri, Germibrás, Zoetis, MSD, Jacto, Husqvarna, Fertilize, JF Máquinas, ZM Bombas, Baldan, Maqtron, Branco e Vence Tudo.

Tudo para atender os clientes diferentes espalhados pelos quatro estados do N e CO. Pequenos produtores principalmente, clientes pecuaristas de corte e leite, e parte da agricultura em Rondônia. E propriedades maiores no Cone Sul. Assim como em Mato Grosso e no Acre. “Oferecemos tudo o que é necessário para o plantio de forragens. Da semente aos implementos agrícolas. Nosso carro-chefe é a Pecuária de Corte e Leite. Temos aqui uma carne diferente, que vem do boi de capim suplementado com proteinado para intensificar a engorda. É outro sabor e o animal encorpa
bem mais. Somos duplamente abençoados nesta região. Intensificar o boi tendo forragem é como empurrar bêbado ladeira abaixo”, brinca Paulo Feliciani. Mas a história de Adalberto e dos sócios é bem séria e está só esquentando, para marcar presença no Agro do Brasil.


 

Adalberto Donizete Feliciani

Técnico agrícola formado em Dracena (SP), natural de Lavínia (SP), 57 anos, casado com Eusineia Feliciani e pai de 3 filhos.

AgroRevenda – O que mais o marcou ao erguer o negócio no Norte do Brasil?
Adalbeto Donizete Feliciani – Eu sou de uma família muito simples, que passou por bastante dificuldade. Quando eu estudava na Escola Agrícola, ouvia falar de um estado novo no País, no Norte, que estava recebendo muitas pessoas interessadas em trabalhar e vencer na vida. A minha trajetória foi de trabalho duro e dedicação. Na década de 1980, o estado era cru, mas iniciou uma fase de prosperidade e desenvolvimento, e conseguimos crescer junto com Rondônia. A vida da gente vai mudando, mas esse é o sentimento que fica.

AgroRevenda – O que queria quando chegou a Rondônia?
Adalbeto Donizete Feliciani – Eu queria ser uma pessoa independente, conquistar minhas coisas, com o meu próprio trabalho. E vim para Rondônia para não voltar. Independente do que acontecesse. Eu sempre soube que não é fácil conquistar as coisas. Tive que fazer muita economia naquela época. Mas deu tudo certo.

AgroRevenda – Como foi a virada empresarial, em 2008, e o início do Grupo Supremax?
Adalbeto Donizete Feliciani – Foi uma espécie de recomeço. Nós enxergamos a possibilidade de atuar com um grupo muito unido, de parceiros mesmo, para crescer juntos. E dentro de uma
proposta moderna, com uma marca nova e investimentos em tecnologias inovadoras de produção, distribuição, vendas e processos digitais.

AgroRevenda – Como é trabalhar ao lado de vários sócios?
Adalbeto Donizete Feliciani – É muito saudável e produtivo. A gente aprende com a experiência dos anos e consegue enxergar as pessoas solidárias, parceiras, que atuam ao seu lado por melhores resultados. Em nossa empresa, o sócio é sócio, independentemente do capital investido na empresa. E temos colhido sucesso e crescimento com respeito, valorizando o que sabem e fazem em prol da organização.

AgroRevenda – E a atuação desde março do ano passado, com a pandemia, mudou muito?
Adalbeto Donizete Feliciani – Logicamente, como em todo o mundo, ficamos apreensivos. Mas permanecemos ao lado dos pecuaristas e agricultores, aqueles que realmente levam alimentos
à mesa do brasileiro. Seguindo todas as recomendações dos especialistas em saúde. E preservando o trabalho e a segurança das equipes. E, no negócio do Agro, os resultados ficaram ainda melhores. Superamos as expectativas em 2020 e vamos fazê-lo novamente agora, no fechamento de 2021.

AgroRevenda – Como enxerga o futuro da empresa?
Adalbeto Donizete Feliciani – Temos uma meta definida. Faturar um bilhão de reais. E estamos trabalhando forte para alcançar esse objetivo. Crescer, ajudar as equipes e os produtores rurais nos quatro estados. E, muito em breve, nos demais estados do Brasil.


 

Depoimentos

“A Supremax Nutrição Animal tem em seu DNA a genuína parceria com as lojas Casa da Lavoura, nascida de uma visão destemida e empreendedora do Grupo Supremax, motivados pela busca de excelência nos resultados, frutos dos crescentes e planejados investimentos, que impulsiona nosso trabalho a cada dia.

A linha de produtos Supremax é desenvolvida com base em pesquisas que vão de encontro com as necessidades do rebanho, por meio de seus produtos e de sua consultoria técnica garantem lucratividade para o produtor. As industrias em expansão gradativa, aliada a força de vendas das lojas é capaz de permitir o atendimento personalizado e de excelência aos clientes, prontamente disponível aos novos desafios, tornando se referência no mercado do agronegócio através desta parceria sólida com a Casa da Lavoura.

A Supremax existe para oferecer a melhor experiência ao produtor no ramo de nutrição animal”.

Paulo César Feliciani
Sócio do Grupo Supremax
# Nasceu em Lavínia (SP)
# 57 anos
# Casado | Dois filhos
# Técnico em Agropecuária
# Comanda a Supremax Unidade de Ariquemes (RO)

—–

“O brilhante trabalho desenvolvido pelo Grupo Supremax e Casa da Lavoura, junto aos seus sócios e colaboradores, apoiam de forma ímpar o desenvolvimento da agropecuária nos estados de sua atuação. Nossa parceira está focada na melhoria dos resultados produtivos dos pecuaristas, através de soluções na área da saúde animal. É uma parceria entre duas propostas de valores focadas na proximidade com o cliente. A similaridade dos nossos valores e princípios, como: a orientação para as pessoas, a transparência, o trabalho duro e a busca por resultados superiores, alicerçam a nossa relação comercial.

Estive pessoalmente em muitas unidades do Grupo e percebi a paixão pelo Agronegócio que move estes profissionais, desde a preocupação com as suas equipes, passando pela empatia e pelo compromisso com os seus clientes, até a tratativa acolhedora com os seus fornecedores parceiros. Seguiremos firmes e juntos, gerando valor para a nossa cadeia produtiva.”

Mehdi Laraichi,
Diretor Geral Virbac Brasil

Lojas e Escritórios

Jaru (RO)
Fundação: 10/02/1983

Tangará da Serra (MT)
Fundação: 23/09/2000

Pimenta Bueno (RO)
Fundação: 02/05/2002

Vilhena (RO)
Fundação: 08/07/2008

Espigão D’Oeste (RO)
Fundação: 31/10/2008

Nova Mamoré (RO)
Fundação: 13/03/2009

Rio Branco (AC)
Fundação: 01/06/2009

Ariquemes (RO)
Fundação: 18/09/2009

Ji-Paraná / Matriz (RO)
Fundação: 10/04/2010

Ouro Preto D’Oeste (RO)
Fundação: 11/04/2011

Canal AgroRevenda

 

Papo de Prateleira

 

Newsletter

Receba nossa newsletter semanalmente. Cadastre-se gratuitamente.

    WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com