1 de junho de 2020

Exportação de suíno chega a 90,7 mil toneladas

De acordo com dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) sobre a exportação de frango em maio deste ano apontou queo faturamento com a exportação de carne suína foi de de US$ 215.226,4  mil, 60,7% a mais do que a receita de maio de 2019, que foi de US$ 133.898,9 mil. A quantia embarcada em maio deste ano foi de 90.722,1 toneladas, 53,2% a mais que as 59.200,7 embarcadas em maio do ano passado. Segundo o analista de mercado da Agrifatto, Yago Travagini, este resultado coloca o mês de maio de 2020 como recorde entre os meses de maio anteriores, puxado, principalmente, pela China.

“A China está com estoques reduzidos por problemas produtivos, e a necessidade de manter a segurança alimentar é fundamental. Bater 90 mil toneladas vem em linha com o que a gente esperava, e o valor de faturamento US$ 200 milhões são recorde”. Ele explica que as exportações de carne suína brasileiras podem chegar em patamares maiores devido ao embargo da China às importações de carne suína dos Estados Unidos. Conforme os dados da Secex, o valor pago por média diária embarcada foi de US$ 10.761,3 mil, 76,81% a mais do que a quantia praticada no mesmo mês do ano passado, que foi de US$ 6.086,3 mil. As toneladas por média diária foi 68,57% maior que no ano passado, quando comparadas as 4.536,1 ton/dia em maio deste ano com as 2.690,9 ton/dia em maio passado. O preço pago por tonelada foi maior, US$ 2.372,4 até o fim do mês de maio contra US$ 2.261,8 no mês em 2019, alta de 4,89%.

Canal AgroRevenda

 

Papo de Prateleira

 

Newsletter

Receba nossa newsletter semanalmente. Cadastre-se gratuitamente.