30 de maio de 2020

Café tem semana de baixas no exterior e no físico

A semana termina com baixas para o mercado futuro do café arábica na Bolsa de Nova York (ICE Future US). Após iniciar a semana com poucas movimentações e de olho no clima da colheita no Brasil, uma nova projeção de safra do USDA fez os preços despencarem no exterior e também pressionaram a Bolsa nesta sexta-feira (29). Julho/20 teve queda de 280 pontos, valendo 96,30 cents/lbp, setembro/20 registrou baixa de 275 pontos, valendo 98,15 cents/lbp, dezembro/20 encerrou com queda de 265 pontos, valendo 100,55 cents/lbp e março/21 registrou baixa de 265 pontos, valendo 102,80 cents/lbp.

O Conselho Nacional do Café (CNC) destaca que no mercado físico, as cotações foram pressionadas pelo desempenho externo e recuaram. Segundo o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), os produtores seguem concentrados na colheita, mas já há registro de entrada de alguns lotes da nova safra. Os indicadores calculados pela instituição para as variedades arábica e conilon se situaram em R$ 535,77/saca e R$ 345,85/saca, com desvalorizações de 5,8% e 3%, respectivamente.

O mercado acompanha ainda as condições climáticas na colheita do Brasil. Segundo as previsões do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), apontam que não há previsão de chuvas para o sul de Minas Gerais nos próximos dias e a tendência é que as temperaturas também se elevem na região, diminuindo assim as chances de geadas. O tempo firma colabora para os trabalhos de colheita. Além das questões climáticas, o site internacional Barchart destacou em sua análise diária que os preços do café continuam sob pressão devido à preocupação de que a queda induzida pela pandemia na economia global reduza a demanda de café. “Além disso, os corretores de café brasileiros estão relatando que alguns compradores internacionais de café, principalmente na Europa, estão solicitando que as remessas de café do Brasil demorem até 90 dias, à medida que suas instalações de armazenamento de café estiverem cheias”, destacou a análise internacional.

Canal AgroRevenda

 

Papo de Prateleira

 

Newsletter

Receba nossa newsletter semanalmente. Cadastre-se gratuitamente.