1 de agosto de 2020

Café finaliza julho mantendo valorização em NY e no BR

A semana termina com valorização para o mercado de café arábica na Bolsa de Nova York (ICE Future US). As cotações voltaram a subir de maneira mais expressiva, depois que grandes multinacionais do café divulgaram uma melhora nas vendas de café durante o mês de julho. Setembro/20 teve alta de 360 pontos, valendo 118,95 cents/lbp, dezembro/20 subiu 335 pontos, valendo 121,60 cents/lbp, março/21 teve alta de 325 pontos, negociado por 123,15 cents/lbp e maio/21 teve alta de 310 pontos, valendo 123,90 cents/lbp.

“O otimismo da demanda alimentou uma alta de duas semanas nos futuros do café. O CEO da Starbucks disse na quarta-feira em uma teleconferência quarta-feira que as vendas em lojas comparáveis ​​da empresa nos EUA se tornaram positivas em julho”, destacou o site internacional Barchart em sua análise diária. A análise destacou ainda que depois da Starbucks, foi a vez da Nestlé mostrar um aquecimento na demanda do café e dar suporte de alta aos preços do exterior. As valorizações para os principais contratos ultrapassaram os 300 pontos. A Nestlé SA divulgou que ultrapassou os rivais em dificuldades de bens de consumo ao reportar vendas mais altas em meio à forte demanda por café em escritórios domésticos.

Canal AgroRevenda

 

Papo de Prateleira

 

Newsletter

Receba nossa newsletter semanalmente. Cadastre-se gratuitamente.