1 de julho de 2020

Bolsa de Nova York: café volta a ter altas acima de 200 pontos

O mercado futuro do café arábica voltou a registrar valorizações acima de 200 pontos no pregão desta quarta-feira (1º) na Bolsa de Nova York (ICE Future US). Os preços do café estão subindo devido a sinais de menor oferta global de café. Por volta das 13h40 (horário de Brasília), julho/20 tinha alta de 140 pontos, valendo 100,05 cents/lbp, setembro/20 subia 250 pontos, negociado por 103,55 cents/lbp, dezembro/20 tinha valorização de 310 pontos, valendo 106,55 cents/lbp e março/21 subia 315 pontos, valendo 108,50 cents/lbp.

De acordo com análise do site internacional Barchart, a Organização Internacional do Café (OIC) informou hoje que as exportações globais de café de outubro a junho caíram -4,7% para 83,8 milhões de sacas, dando suporte as variações de altas no exterior. Além disso, o mercado segue acompanhando as condições climáticas no Brasil. Os preços voltaram a subir após as previsões meteorológicas indicarem queda nas temperaturas e possibilidade de geadas na maior área de produção do Brasil. A previsão indicam que a queda nas temperaturas podem acontecer a partir de quinta-feira (2).

Além disso, previsões de fortes chuvas nas regiões produtoras de café do Brasil podem provocar atrasos adicionais na colheita. “A Somar Meterologia disse na segunda-feira que as chuvas em Mina Gerais foram de 3,99 mm na semana passada, ou 229% da média histórica”, afirmou o Barchart.

Canal AgroRevenda

 

Papo de Prateleira

 

Newsletter

Receba nossa newsletter semanalmente. Cadastre-se gratuitamente.