4 de março de 2012

Basf anuncia patrocínio para 13ª edição da Expodireto Cotrijal

A Basf, uma das líderes em defensivos agrícolas e parceira da agroindústria, é uma das patrocinadoras da 13ª edição da Expodireto Cotrijal, que será realizada entre os dias 05 e 09 de março. O evento, promovido anualmente pela Cotrijal Cooperativa Agropecuária e Industrial em Não-Me-Toque, no noroeste do Rio Grande do Sul, figura hoje como a maior feira agropecuária do estado e uma das mais importantes do País.

Somente em 2011 a Expodireto movimentou cerca de  R$ 512 milhões, recebeu mais de 160 mil visitantes, com um total de 450 expositores. Nela são apresentados os avanços tecnológicos mais recentes do mercado para um público bastante especializado: o produtor gaúcho. “Trata-se de um público com amadurecimento técnico e alto potencial  de compra” afirma o gerente de Negócios Cereais Sul da BASF, Clairton Lima Silva.

Soluções
Além de patrocinadora, a BASF contará com um estande no evento, onde apresentará suas soluções para os produtores gaúchos. Entre os destaques estão o Digilab 2.0, o fungicida Abacus® HC e o já consagrado Sistema AgCelence® Soja Produtividade Top.

O Digilab é um serviço portátil de assistência técnica e diagnóstico de doenças, pragas e plantas daninhas, que permite a rápida identificação de sintomas iniciais em diferentes tipos de lavouras. O serviço é composto por um microscópio digital, capaz de aumentar a imagem em até 200 vezes e um software, no qual um banco de dados e imagens das principais doenças nos principais cultivos agrícolas. Agora em versão 2.0, oferece mais agilidade e assertividade no diagnóstico de alvos no campo, por meio de  um sistema de navegação mais intuitivo, de fácil manuseio e que permite a troca completa de informações. Seu software é compatível com quase  todos os sistemas operacionais e as informações são mais personalizadas, atendendo às necessidades específicas de cada usuário.

Outra novidade é a presença de GPS acoplado ao hardware do equipamento do Digilab, que possibilitará o georreferenciamento de uma determinada praga ou doença. Esse tipo de informação, posteriormente, vai gerar um mapa completo de ocorrências. Além disso, será apresentada uma versão mobile, que possibilitará aos usuários fotografarem pragas, doenças e plantas daninhas por meio de telefone celular, obtendo respostas automáticas de possíveis diagnósticos da propriedade. Em breve este serviço estará disponível aos   usuários de smartphones. 

Também será apresentado Abacus® HC , recomendado para o manejo de milho. O fungicida apresenta alta eficiência no controle das ferrugens (Puccinia sorghi e Puccinia polysora) e de phaeosphaeria (Phaeosphaera-maydis). O produto ajusta-se muito bem às demandas específicas da cultura do milho e assim, pode promover uma maior rentabilidade ao produtor.

Por fim, o Sistema AgCelence® Soja Produtividade Top, apresenta características únicas para o manejo da cultura de soja. Além do controle fitossanitário, o programa de manejo com os produtos Standak® Top, Comet® e Opera® proporciona melhor relação de transformação da água, luz e nutrientes em energia e grãos. Estudos no campo apontam que, se todos os procedimentos forem seguidos corretamente, pode haver um aumento de até 5% na produtividade. Algo em torno de três sacas a mais por hectare.

Todo o conceito de comunicação da Basf este ano no evento está atrelado ao vídeo “Um Planeta Faminto e a Agricultura Brasileira” criado pela própria empresa. Nele são apresentados dados tangíveis e comparações didáticas sobre os avanços na produção agrícola brasileira nos últimos anos, além de apontar o Brasil como responsável por produzir 40% de todo alimento do que será consumido até 2040.

Pontencial e perfil da região
O Rio Grande do Sul ocupa, respectivamente, a terceira e quinta posição em volume de soja e milho nacionalmente. “Historicamente o estado está entre as principais praças de atuação para a BASF. Na feira, os produtores estão em busca de novidades e dispostos a fechar negócio, ou seja, uma oportunidade única de expormos nossa marca” comenta Clairton.

A cidade de Não-Me-Toque, sede da Cooperativa e onde ocorre o evento, é conhecida como “Capital da Lavoura Mecanizada”, já que lá nas décadas de 50 e 60 deu-se início  aos grandes empreendimentos na agricultura brasileira, o que reafirma seu potencial agroeconômico. Em 2009, a cidade recebeu o título de “Capital Nacional da Agricultura de Precisão”.

Nesta edição, o evento tem ainda um apelo especial: trata-se do Ano Internacional das Cooperativas, instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU), com o objetivo de contribuir para desenvolvimento socioeconômico, além de promover a valorização do segmento.

Ao longo desses 13 anos, a Expodireto trilhou um caminho único no agronegócio, posicionando-a como vitrine tecnológica para a agricultura brasileira. “A Cotrijal expandiu as fronteiras geográficas e hoje realiza a feira em nível internacional, já que nela também circulam produtores de outros países, especilmente da América Latina” finaliza Clairton.

Fonte: XComunicação

Canal AgroRevenda

 

Papo de Prateleira

 

Newsletter

Receba nossa newsletter semanalmente. Cadastre-se gratuitamente.