Arysta e Instituto Agronômico na segurança de agroquímicos

O Instituto Agronômico (IAC) e a empresa Arysta LifeScience prosseguem o calendário 2018 de seu programa Aplique Bem. Voltado a pequenos, médios e grandes produtores rurais, o projeto, que chega a seu 11º ano de atividades, tem como meta difundir o uso racional de defensivos agrícolas diretamente nas propriedades rurais. Até o mês de dezembro próximo, estão programados mais de 300 eventos do gênero, para quase 5 mil participantes.

O programa Aplique Bem é executado por uma equipe de engenheiros agrônomos comandada pelo pesquisador científico Hamilton Ramos, do Centro de Engenharia e Automação do Instituto Agronômico (CEA-IAC), sediado na cidade de Jundiaí. Dados do IAC apontam que mais de 60 mil pessoas foram atendidas desde o início do programa, entre agricultores e trabalhadores rurais.  Além de 22 estados brasileiros, a iniciativa foi estendida a sete países com vocação agrícola: Burkina Faso, Costa do Marfim, Colômbia, Gana, Mali, México e Vietnã.

Segundo Ramos, no Brasil e no exterior os engenheiros agrônomos da equipe Aplique Bem percorrem a fronteira agrícola a bordo de Techmóveis (laboratórios móveis de alta tecnologia montados sobre caminhonetes) e levam até o produtor um leque de informações que abrange desde a regulagem de pulverizadores agrícolas até o manejo sustentável da produção agrícola. Para atender à demanda de treinamentos agendados em 2018 no Brasil, assinala o pesquisador, três novos Techmóveis foram comprados pelo programa.

Ramos explica ainda que o programa é totalmente gratuito e desvinculado de produtos ou marcas comerciais. “Os módulos de treinamento auxiliam pequenos e médios agricultores a reduzir perdas decorrentes do mau uso de defensivos agrícolas e a prevenir a contaminação de trabalhadores e do meio ambiente.”

“O manuseio de defensivos com suporte de equipamentos regulados e vestimentas de proteção diminui o volume de ingredientes ativos aplicados nas lavouras, melhora a produtividade e também os indicadores de saúde ocupacional das empresas do agronegócio”, continua o pesquisador. Para ele, tão importante quanto o número de pessoas treinadas até hoje é a mudança de comportamentos de risco que o Aplique Bem transferiu às propriedades rurais atendidas no tocante ao manuseio seguro de agroquímicos.

Para a Arysta LifeScience, parceira do Aplique Bem, a execução do projeto dissemina as boas práticas no uso de defensivos agrícolas. “Uma população saudável é consequência da política de segurança alimentar do país, incluindo uma agricultura eficaz não apenas em quantidade, mas também orientada pelas boas práticas agrícolas”, explica Cláudia Barreto, gerente Stewardship Brasil da Arysta LifeScience.

Fonte: Assessoria de  Imprensa


Compartilhar:

Email Facebook LinkedIn Twitter Print

Canal AgroRevenda

 

Papo de Prateleira