Aminoagro: tecnologia antecipa colheita de manga

Mais de 300 produtores rurais participaram do maior evento de manga do País, da Agrotécnica Matão, no último dia 19, em Taquaritinga (SP)

Com o objetivo de demonstrar aos produtores rurais o projeto da produção de manga fora da época tradicional, foi realizado no último dia 19, o VI Encontro Regional de Tecnologia na Cultura da Manga, na Ogata Citrus Taquaritinga (SP).  O trabalho é desenvolvido há seis anos em parceria com a Agrotécnica Matão, consultor Gilberto Nogueira e a Aminoagro, que pertence ao Grupo Fertiláqua.

Por meio de tecnologias de ponta do Programa Construindo Plantas – PCP 360 da Fertiláqua, que atua também na cultura da manga trabalhando em todos os estágios, desenvolvendo a lavoura com o máximo potencial produtivo e um manejo eficiente, os agricultores de São Paulo já produzem e colhem manga em diferentes épocas e com maior valor agregado a fruta.

Fertiláqua leva conhecimento para produtores – “O projeto de manga da companhia mostra ao produtor que é possível – com suporte técnico, manejo adequado da nutrição, fisiologia da planta e investimentos – aproveitar o máximo potencial produtivo da fruta com qualidade e rentabilidade”, explica Itamar Guerra, representante técnico de vendas da Fertiláqua.

Além de projeto, mais de 300 produtores contaram com palestras, orientações e mesa redonda sobre aspectos gerais da cultura, tratamento eficiente e econômicos, uso adequado dos produtos para a proteção das plantas, vantagens e benefícios.

Participantes do evento – A palestra “Principais características de sobrevivência e desenvolvimento da Bactéria Xanthomonas campetris PV Magiferaeindicae”na cultura da manga foi abordada pelo especialista e professor Antonio de Goes e, posteriormente, “Manejo e formas de controle da Bactéria” na mangueira foi tema da mesa redonda debatida por diversos especialistas das áreas. Participantes contaram com Circuito Tecnológico, visita aos stands e evento foi finalizado com um Circuito Prático com o professor Dr. Paulo Rosa que explicou sobre prática de tecnologia de aplicação.

“Atualmente esse evento tornou-se o maior da cultura de manga do País e traz produtores do Brasil inteiro que conhecem cada vez mais projetos inovadores como técnicas de indução floral da manga. Como a colheita antecipada é realizada no período seco, contribui com menor índice de incidência de doenças. Dessa forma, o produtor ganha mais em produtividade e rentabilidade. Queremos que esse evento cresça cada vez mais para abordarmos toda a fruticultura”,  destacou Luis Carlos Girotto, da Agrotécnica Matão.

Produtores no dia dia de campo –  O projeto – O especialista Gilberto Nogueira é o consultor de manga e responsável pelo trabalho da Aminoagro junto à Agrotécnica Matão na região e há 13 anos iniciou o trabalho com manga em Petrolina (PE), de induzir a florada fora da época natural de florescimento da planta para produzir frutos em períodos de menor oferta no mercado e há seis desenvolveram um modelo para São Paulo que apresenta avanços importantes para os produtores da região que hoje conseguem colher a fruta também nos meses de junho, julho e agosto.

“Entendendo o potencial de produção de manga que há na região de São Paulo, trouxemos essa tecnologia desenvolvida nos principais centros de produção desta fruta. Os resultados têm sido muito positivos e alcançamos nossas expectativas, assim como o produtor. Hoje, chegamos a um patamar de produção equilibrado e colhendo frutos em períodos antes impensados para região”, explica Artenis Cruz, gerente regional de desenvolvimento da Fertiláqua.

 

Canal AgroRevenda

 

Papo de Prateleira