Agronow e BTG Pactual planejam expansão

Após investimento feito pelo banco BTG Pactual na Agronow, plataforma online que oferece monitoramento de lavouras, adquirindo uma participação minoritária do capital da startup que agora espera se consolidar como uma AgFintech, com grandes expectativas de uma nova etapa para a empresa, posição firmada pela entrada do BTG Pactual para análise de crédito, como cliente, e agora também como investidor. A partir disso, a companhia espera desenvolver soluções para análises macrorregionais, internacionais e de processos de crédito, por meio de pesquisas e muito trabalho, para criar um “Índice Agronow” de produtividade, se tornando referência em informação e análise territorial.

A empresa baseia-se em uma ferramenta online capaz de medir a produtividade de áreas agrícolas de qualquer tamanho em um clique. A metodologia única, que utiliza algoritmo próprio e imagens de satélite com bandas termais, é o trunfo da Agronow para atrair grandes players do mercado nos mais variados setores. Entre os clientes atendidos, estão empresas como o próprio BTG Pactual, FMC, UON, EAT, Qualicitrus, Nova Agri, ForQuimíca e Netafim.

“Acompanhamos a Agronow por cinco meses em nosso programa de potencialização, viramos clientes, e agora decidimos investir na empresa. A inovação que a Agronow oferece facilita e otimiza operações em seu mercado de atuação, e enxergamos um grande potencial na Agritech”, afirma Renato Mazzola, sócio do BTG Pactual.

A consolidação no mercado interno e a expansão para países vizinhos são os próximos passos, enquanto o aperfeiçoamento da plataforma segue de forma constante, voltando-se às aplicações do mercado financeiro. “A plataforma está mais ágil, robusta e com nova arquitetura, teremos uma nova interface, mais moderna e amigável. O lançamento de um novo aplicativo Agronow também está planejado para o próximo período, assim como a ampliação da companhia nas áreas de desenvolvimento, marketing e comercial”, explica Walkiria Sassaki, cofundadora e COO da Agronow.

O mercado agro no Brasil está em crescimento e dados indicam que nos últimos cinco anos a participação do agronegócio no Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro saltou de 19% para 23%. Boa parte desse avanço se deve à adoção de novas tecnologias e à chegada das Agritechs, como a Agronow, que possui sua sede em São José dos Campos (SP), usa metodologia 100% brasileira e com um time de 15 pessoas, já atendeu cerca de 4.500 usuários, além de 25 empresas.

“As startups estão fazendo uma nova revolução no campo, trazendo o universo digital para dentro das propriedades rurais. A Agronow surgiu justamente com o objetivo de oferecer, entre outros índices agrícolas, um monitoramento inteligente capaz de projetar a produtividade da colheita futura de qualquer propriedade rural, independentemente do tamanho, com alta taxa de acerto (acima de 90%). Mas estamos em constante desenvolvimento e a plataforma foi completamente modificada desde sua primeira versão, adaptada às novas exigências do mercado, focada na experiência do usuário, com algoritmos revistos, nova estrutura de processamento e pronta para os novos desafios como AgFintech”, explica Antonio Morelli Arruda Junior, cofundador e CDSO (Chief Data Science Officer) da Agronow.

Investimentos e parcerias fortalecem expansão – Fundada em 2015, a empresa recebeu no ano seguinte um investimento de R$ 2,5 milhões do Fundo de Inovação Paulista (FIP). Os recursos foram direcionados para a estruturação da empresa, o desenvolvimento de novos produtos e à internacionalização da marca, além de reforço na estratégia de marketing. Já em 2018, a Agronow chamou a atenção do BTG Pactual, que selecionou a empresa para participar do boostLAB, programa desenvolvido pelo banco para potencialização de startups em nível avançado, com grande possibilidade de crescimento. A empresa foi selecionada e recebeu apoio e oportunidade de criação de projetos e pilotos com o banco, seus fornecedores, parceiros e clientes.

“Além de fazer parte do portfólio de um dos maiores fundos de investimentos de soluções para agronegócios, a SP Ventures, somos acelerados pelo Scale Up Endeavor e Thrive (a maior aceleradora de Agtechs do mundo). Já a parceria estratégica com o BTG Pactual agilizará e otimizará processos de análises de crédito, considerando propriedades rurais e áreas de interesse do banco”, comenta Walkiria.

A última parceria firmada pela Agronow tinha sido com a Gaia Tech com objetivo de desenvolver implementos de Inteligência Artificial para as análises já realizadas pela plataforma Agronow.

Liderança jovem e inteligência de mercado – O comando da empresa está nas mãos de Rafael Coelho, 33 anos, que atua como CEO há um ano com o objetivo de tornar a Agronow referência em AgFintech. Gestor de investimentos, Coelho é formado em administração de empresas pelo Insper-SP e pela Universidad Carlos III de Madrid (Espanha), com especialização em reestruturação de empresas pela TMA (Turnaround Management Association). É também gestor de investimentos pela CVM (Comissão de Valores Imobiliários).

Ao longo da carreira, foi trader na LDC (Louis Dreyfus Company) em Genebra, na Suíça, sendo responsável pela área de trading research de café na região Brasil. É fundador do W7 Venture Capital, fundo no qual atuou como Managing Partner por seis anos, tendo investido em 11 empresas. Também foi CEO da Bebê Store, e-commerce de artigos infantis no Brasil, liderando todo o processo de reestruturação da empresa. É investidor-anjo e fundador do Insper Angels, além de conselheiro do Centro de Empreendedorismo do Insper.

Ao chegar na Agronow, Coelho reestruturou a equipe, as metas e um dos planos traçados para 2018 foi fortalecer a expansão internacional, com foco nos mercados da Argentina e do México. “Temos como objetivo ser a principal fonte de informações de safras do País, com análises de inteligência de mercado, monitoramento e previsão nos mais diferentes setores, como bancos, empresas de crédito rural, seguradoras e quaisquer outros agentes do ecossistema do agronegócio”, confidencia Coelho.

Abrangência do mapeamento da Agronow

– 1,2 milhão de hectares registrados

– 1,5 bilhão de hectares processados

– 22 mil fazendas registradas

– 12 países monitorados: Angola, Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, China, Equador, Índia, México, Peru, Estados Unidos e Vietnã

– Cultura atendidas: cana-de-açúcar, milho, soja, pastagem, eucalipto e floresta nativa

Sobre a Agronow – Uma das mais destacadas empresas de tecnologia do agronegócio na atualidade, a Agronow é uma empresa de inteligência de mercado que oferece uma plataforma de monitoramento e análise de safras a organizações de diversos setores – como bancos, empresas de crédito rural, seguradoras e quaisquer outros agentes do ecossistema do agronegócio – com a missão de ajudá-las na tomada de decisões estratégicas de maneira mais rápida, ágil, confiável e eficaz. Com a Agronow, é possível ter uma radiografia completa da safra, seja uma propriedade rural ou toda uma região, além de monitorar serviços de campo e acompanhar tendências, desenvolvimento e desempenho das culturas.

Fonte: Assessoria de Imprensa