AgroNotícias por Mauricio Picazo Galhardo

FRANGO – A alta nos preços do frango vivo em junho e a queda nos valores dos principais insumos da atividade (milho e farelo de soja) elevaram o poder de compra de avicultores do estado de São Paulo no mês. Segundo dados do Cepea, com a venda de um quilo de frango vivo, o avicultor paulista conseguiu comprar 2,1 quilos de farelo de soja em junho ou 4,45 quilos de milho, aumentos respectivos de 32,1% e de 40,2% no poder de compra frente a maio.

PILOTO – Teve início o “Projeto Via Verde”, uma ação socioambiental organizada pela Prefeitura de Amparo (região de Campinas), em que a população troca 3kg de recicláveis por 2kg de hortifrútis. A ação é um projeto-piloto, e começou no dia 25 de junho, e arrecadou, mais de uma tonelada de recicláveis, número que surpreendeu os envolvidos com o projeto. Inicialmente, foram selecionados os bairros com grande geração de lixo e com pessoas em maior situação de vulnerabilidade social. A Estância Hidromineral de Amparo gera cerca de 60 toneladas de lixo por dia, sendo que é possível reciclar apenas 18 toneladas.

CRÉDITO – A partir de agosto de 2018, o Governo do Estado de São Paulo disponibilizará um orçamento de R$ 20 milhões para os pequenos e médios produtores adquirirem tratores, implementos agrícolas e equipamentos para irrigação com subvenção de até R$ 25 mil por produtor. Os Programas Pró-Trator/Implementos Agrofácil e Coopercrédito Agrofácil serão executados pelo Fundo de Expansão do Agronegócio Paulista/o Banco do Agronegócio Familiar (Feap/Banagro), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento paulista.

OVOS – O movimento de queda dos preços dos ovos, iniciado no final de junho, se mantém neste início de mês em todas as regiões pesquisadas pelo Cepea. Nem mesmo o recebimento dos salários neste período foi suficiente para alavancar o consumo do produto. Esse cenário de demanda enfraquecida, combinado à oferta elevada, continua pressionando as cotações dos ovos.

LARANJAS – No mercado in natura, mesmo com a maior procura por laranja, produtores consultados pelo Cepea não têm conseguido ofertar as variedades com o padrão de qualidade demandado pelo segmento. Segundo colaboradores do Cepea, como o volume de precoces já se reduziu, a procura pela pera tem se intensificado. Na parcial da semana (de segunda a quinta-feira), a laranja pera é negociada a R$ 26,04/cx de 40,8 kg, na árvore, praticamente estável (-0,7%) em relação ao período anterior.

CENSO AGROPECUÁRIO 2017 – O Censo Agropecuário 2017 começou dia 2 de outubro e já está com duração de cerca de 9 meses, cuja finalidade é reunir informações sobre estabelecimentos agropecuários, a estrutura existente e a produção do setor primário. Foram levantados dados como o tamanho das propriedades e se o produtor tem acesso ao crédito fundiário ou dispõe de sistemas de irrigação, entre outros.  Este é o 11º Censo Agropecuário Brasileiro. Temos um total de 5,2 milhões de estabelecimentos rurais no país. A divulgação dos dados do censo está prevista para este mês de julho. O último censo foi realizado em 2006.

CRESCIMENTO – O agronegócio brasileiro deve crescer 3,17% em PIB-volume em 2018, conforme indicam dados do primeiro trimestre do ano, analisados pelo Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP, em parceria com a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).

SOLO FÉRTIL – A Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, iniciou uma pesquisa, há mais de 18 anos, coordenada por Edmilson Ambrosano, no Polo Regional de Piracicaba, sobre adubação verde em pré-cultivo e intercalar a cana-de-açúcar. A prática é rentável ao agricultor por aumentar em cerca de 160% a lucratividade do plantio quando se utiliza a crotalária-júncea como adubo verde em pré-cultivo, além de melhorar várias características do solo.

PRECISÃO – Pesquisadores integrantes do Smart Water Management Platform (SWAMP) estiveram reunidos  para planejar a implantação de um sistema de sensoriamento e controle baseado em internet das coisas (IoT, na sigla em inglês) para gerir o uso da água em pilotos nas regiões Sudeste e Nordeste do Brasil. Os pilotos deverão ser implementados até o final de 2018.

Textos: Agrolink, Cepea, Agência Brasil, CATI, Secretaria da Agricultura e Embrapa