7 de janeiro de 2020

Agro 2020 começa com tudo!

Nem bem o novo ano começou e as empresas do Agronegócio do mundo inteiro avançam sobre o segmento verde e amarelo. ChemChina, Sinochem e a fome da canadense Nutrien, que abocanhou a australiana Ruralco e a brasileira Agrosema. Na seara dos alimentos processados, o ambiente é semelhante. Negócios abriram 2020 envolvendo ADM Nutrition, Yerbalatina Fitoativos, Pif Paf e Fricasa. O planeta inteiro de olho em alimentos, lucratividade, novas tecnologias, eficiência, sustentabilidade, extratos, suplementos enriquecidos, saúde e bem-estar.

O Físico – O premiado cientista brasileiro Marcelo Gleiser foi a estrela do programa Roda Viva desta segunda-feira. E mais uma vez deu um show. De quebra, mandou um conselho para os incautos: fiquem de olho na revolução que vem ocorrendo na área de Biotecnologia. O Agro, de novo, saiu na frente e está nessa há anos, com eficiência ruminal, comida que previne doenças, proteção de sementes, irrigação, integração, manejo integrado de pragas, aditivos biológicos, defensivos naturais, etc.

Queimadas – A Austrália arde desde setembro do ano passado. Trinta mortos, fogo sem controle, mais de meio milhão de animais mortos. Mas… cadê a supercobertura da imprensa brasileira? E a ‘pirralha’ não vai protestar? O Mel Gibson não vai atacar o líder político australiano? Nem o presidente da França, tão preocupado com o meio ambiente? Há sim, os chefes de governo da Europa anunciaram apoio ao rico país da Oceania. Dois assuntos semelhantes. Duas coberturas jornalísticas e repercussões absolutamente distintas.

Carnes – O Brasil fecha 2019 vendendo quase o dobro de milho para o mundo e batendo recorde na exportação de carne suína, bovina e de frango. Só a soja ficou a desejar, pela primeira vez em quinze anos. Como diria o empresário e diretor da Fiesp, Roberto Betancourt, há dois grupos de cidadãos no mundo. Os bem possuídos, que desejam viver mais e com saúde. E os que são pobres, que desejam comer.

Canal AgroRevenda

 

Papo de Prateleira